Diário de um Físico : chove muito em Salvador

Estava a passar pela Paralela ( via de mão única que liga vários pontos da cidade ),  próximo a Unijorge, e percebi uma grande poça d’água na esquerda da pista…enquanto a direita e o meio estavam OK.  Ficou evidente para mim como seria fácil resolver esse problema com um simples conceito físico, que muitos alunos veêm no Ensino Médio, mas não relacionam com o dia a dia.

=> A grande sacada é tratar o conjunto de gotas de chuva como um corpo rígido.

Eu sei que não se vê isso nos livros, e quando relacionamos água com forças, vem a hidrodinâmica. Mas, quis mostrar de forma simplificada, a idéia desse “empoçamento de água”.


Como seria resolvido esse problema?

Nivelando a pista. É desnecessária aquela inclinação na curva da Paralela. Implementar novos escoamentos, sempre é bom também =).

Anúncios

Sobre Douglas Aleodin

Mestrando em Física pela Universidade Federal da Bahia.
Esse post foi publicado em Física, Física do dia-a-dia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s