Resolvendo problemas em Física

Como estudante de Física do Ensino Superior já presenciei muita evasão dessa matéria. É uma prática comum nesse curso. Geralmente as pessoas desistem logo no primeiro semestre. Um fator fundamental para essa desmotivação é a dificuldade que alguns tem na resolução de problemas. A maioria até entende a teoria, mas na hora do caneta/lápis e papel  a “coisa” não sai. Afinal de contas, o porquê disso?

Eu gostaria de saber também! Mas posso falar por mim, e o que os professores, de modo geral, recomendam.

Dicas para resolver problemas de Física :

1 – Não adianta querer sair por aí resolvendo problemas físicos sem uma boa matemática. A matemática é uma ferramenta para se fazer Física. Então, antes de estudar Física, estude Matemática!

2 – Depois de estudar a matemática, estude os conceitos físicos. Veja e reveja. Repita as teorias e as equações. O entendimento completo do que elas significam são essenciais para a resolução de problemas. Outra boa prática é relacionar seus estudos com o dia-dia.

3 – “Tá. Entendi a Matemática, entendi a teoria física, suas equações e relacionei tudo isso com meu dia-dia, mas mesmo assim, não consigo resolver o problema, e aí?”

E aí que algo deve estar errado. Todo físico tem uma linha de raciocínio para resolver todo tipo de problema. Crie a sua. A minha por exemplo é a seguinte :

  • Ler o problema e analisar em que contexto físico ele se encontra ( ou seja, que conteúdo…Cinemática, Dinâmica…Eletromagnetismo…)
  • Após identificar isso escreva as teorias/equações desse conteúdo. ( exemplo: se o problema for de Dinâmica, deve-se ter em mente as três Leis de Newton )
  •  Faça um esboço do problema, representando todos seus dados. Depois, aplique isso nas equações e resolva a questão.

Se não conseguirem resolver pela primeira vez, tentem de novo. Tentem por outro “caminho”. Mas se mesmo assim não desenvolverem a questão, peçam ajuda para o professor ou  um colega que uma hora a resposta certa sai!

Anúncios

Sobre Douglas Aleodin

Mestrando em Física pela Universidade Federal da Bahia.
Esse post foi publicado em Física e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s